TECNOLOGIAS
 
As tecnologias abaixo elencadas são resultantes do conceito de inovação aberta e emergiram de eventos indutores de inovação, como o InovaLácteos, ou de contribuições voluntárias de associados ou colaboradores da Agência. Essas tecnologias encontram-se em diferentes estágios de desenvolvimento, seja na fase de ideia ou protótipo, seja em teste de validação, mas todas dependem de algum investimento para consolidação e acesso ao mercado de produtos e serviços inovadores.
  • C&LSUS – Concreto Lácteo sustentável               

Leite fluido impróprio para consumo humano, pode ser utilizado como matéria prima principal na obtenção de um polímero biodegradável, a ser aplicado na construção civil. A tecnologia a ser desenvolvida permite um adequado fracionamento dos constituintes presentes no leite que, após processos reacionais específicos, são reincorporados a uma única matriz química. Esta matriz quando adicionada ao cimento Portland pode causar impacto nas suas propriedades físicas e mecânicas.

  • Leite fermentado por Lactobacillusreuteri com adição de polpa de juçara e produção de reuterinain situ.

Leite fermentado por Lactobacillusreuteri em anaerobiose para produção de antimicrobiano in situ, que possui amplo espectro de ação contra fungos e bactérias, e posterior adição de polpa do fruto da palmeira juçara que possui altos teores de antioxidantes (antocianinas).

  • VANT VTOL       

A proposta é a utilização de um Veículo Aéreo Não Tripulado (VANT) semelhante a um avião, capaz de cobrir grandes áreas de pastagem, e que pode decolar, pousar e pairar como helicópteros, sendo por isso aplicável a tarefas em que sejam requeridas inspeções mais minuciosas de áreas específicas. Seu voo se dá de forma inteiramente autônoma, sem intervenção humana, e tem vistas ao sensoriamento remoto, com coleta e transmissão de dados, por câmeras ou outros sensores, a um operador remoto em tempo real.

  • Milkmulsion      

A tecnologia é baseada na construção de uma matriz láctea em pó cuja matéria-prima é o leite fluido integral, com uma estrutura de emulsão obtida por processo tecnológico diferenciado dos métodos convencionais, sendo possível obter nano partículas proteico-lipídicas com raios hidrodinâmicos inferiores a 500 nm, configurando assim um novo ingrediente lácteo.  

  • Medição simultânea da temperatura e propriedades do leite na fabricação de seus derivados

A tecnologia utiliza sensores a fibra óptica ultrassensíveis ao índice de refração externo.

  • Quantificação rápida de gordura em leite por fótons sincronizados       

A tecnologia utiliza a emissão de fótons (luz) sincronizados em escala de nano segundos para determinar a quantidade de gordura em amostras de leite em pó ou leite fluido.

  • Controle de qualidade em queijos por ondas evanescentes     

A técnica utiliza radiação infravermelha e sua absorção por meios de ondas evanescentes para obtenção de espectros. Os espectros são tratados por métodos estatísticos para quantificação.

  • DryCalc

A tecnologia consiste em um aplicativo/software destinado as indústrias de alimentos que trabalham com Spray Dryers. O aplicativo/software chama-se DryCalc, sendo executável em plataforma Excel.

  • Uso de Floating Wetlands para tratamento dos efluentes industriais em laticínios         

As ilhas flutuantes são artefatos artificialmente construídos e que servem de base para o crescimento de plantas específicas. A matriz que suporta as plantas e suas raízes possui uma grande superfície de contato onde desenvolve-se o biofilme com os microrganismos específicos, removendo os poluentes através de quatro mecanismos de ação: físico, biogeoquímico, microbiológico e através das plantas presentes nas ilhas. O sistema remove fósforo, nitrogênio, carbono e metais dos efluentes orgânicos, reduzindo também a DBO.

  • Wheyssay - Sherbet com soro lácteo    

Utilização de soro lácteo na formulação de sherbet.

  • Lactose freepowders   

Tecnologias para a produção de leite e/ou composto lácteo lactose-hidrolisado.

  • Identificação e rastreamento de queijos artesanais      

Sistema de identificação individualizada de queijos por etiquetas de caseína personalizadas aplicadas em cada peça, no momento da fabricação. Permite o total rastreamento das peças de queijo artesanais, identificando a origem, o produtor, o lote, a peça, etc.

  • Tratamento não térmico do leite por ultravioleta (UV)

Tratamento não térmico por UV em escala industrial sem alteração de propriedades do leite com as seguintes vantagens: economia de no mínimo 60% de energia em relação à pasteurização, tecnologia limpa, menor gasto no sistema de limpeza automático CIP, combustível e menor consumo de água, menor gasto com detergentes, não desnaturação de proteínas, não destruição de vitaminas do leite, menor quantidade de resíduos para as ete's.​

  • Sistema Intergado de Rastreabilidade do Leite              

O sistema consiste na instalação de sensores de temperatura e células de carga em reservatórios de leite para mensuração da quantidade armazenada, temperatura do leite durante o armazenamento, e registro de limpeza, esvaziamento ou enchimento do tanque.  Por meio do sistema é realizado o controle da frota que transporta o leite para definição da rota traçada pelos veículos, monitoramento da temperatura do leite no tanque durante o transporte, e registros de esvaziamento ou enchimento do tanque.  Os dados captados são enviados para um sistema WEB via Wifi, permitindo acesso a relatórios por fazenda ou por região.

 

  • Estufa inteligente para análise de umidade     

A estufa se propõe a adicionar mais tecnologia aos testes gravimétricos atuais. A estufa é totalmente nacional e de baixo custo, comandada por computador que tenha uma saída USB, e gera relatórios que podem ser acessados remotamente de qualquer local. Com tecnologia de controle avançada, tem precisão de 1 grau Celsius, e pode ser ajustada para diferentes processos.

 

  • Detecção de adição de água e reconstituintes em leite nos tanques de expansão

Uso de propriedades elétricas e térmicas para discriminação de diferentes substâncias adicionadas ao leite

 

  • Lácteos funcionais enriquecidos naturalmente com lipídios bioativos              

Propõe-se a obter, por meio do fornecimento de dietas específicas aos animais, leite e produtos lácteos funcionais contendo elevadas concentrações de ácidos graxos bioativos e teores reduzidos de ácidos graxos saturados.

 

  • PharmoVet       

A plataforma de P,D&I para o co-desenvolvimento de medicamentos veterinários em implantação na Embrapa Gado de Leite foi concebida para desenvolver produtos sob demanda da indústria, permitindo a customização e segmentação de etapas do processo de desenvolvimento de produtos para saúde animal.

 

  • Detecção e Quantificação de fraudes em leite               

Utilização de espectroscopia ótica para detecção e quantificação de adição de soro em leite e mistura de leite cabra com leite de vaca de forma rápida

 

  • Sensor de acidez automático   

Leitura digital automática fornecendo oito níveis de acidez com o respectivo diagnóstico para eliminar a necessidade de análise visual de cor no acidímetro Dornic e aumentar a precisão da escala para auxiliar na tomada de decisão em relação à resistência térmica do leite

 

  • Lodo de esgoto como biofertilizante

Utiilização do lodo como adubo ao invés de soluções nutritivas convencionais no cultivo das forrageiras.

 

  • Sensor a Fibra Óptica

Utilizando feixes óticos acoplados por fibras ópticas a uma câmara de teste, é possível montar um sensor baseado em efeitos de reflexão, espalhamento e transmissão de comprimentos de onda da luz situados na região do espectro visível e do infravermelho próximo que irão fornecer uma assinatura espectral da amostra de leite para diferentes concentrações de gorduras e proteínas como a caseína e a lactose.

  • Produtos lácteos com compostos bioativos

Enriquecimento de queijo minas frescal e iogurte com produtos de origem vegetal ricos em polifenóis. Estes compostos são capazes de combater os radicais livres, responsáveis por algumas enfermidades e processos degenerativos do organismo, e propriedades farmacológicas importantes podendo atuar na prevenção de diversas doenças.

  • Sorvete Funcional

Sorvete com alto teor protéico e baixo teor de açúcares e gorduras, constituindo­-se em uma boa fonte de fibras e apresentando propriedades prebióticas.

 

  • Modificações de proteínas lácteas

Modificações químicas e/ou enzimáticas de proteínas lácteas para aumentar sua resistência com potencial de aplicação nas indústrias de alimentos, farmacêutica e de ingredientes.

  • Fermento lácteo por tecnologia alternativa

Desenvolvimento de fermentos lácteos à partir de componentes do leite, com baixo custo e larga escala, apresentando alta estabilidade à temperatura ambiente durante a estocagem, devido à baixa umidade e à baixa atividade de água no produto final.

  • Doce de leite probiótico

Doce de leite com apelo de saudabilidade e praticidade. Por meio da incorporação de tecnologias adequadas na desidratação do doce de leite, pode­-se manter a viabilidade de microrganismos probióticos em um produto de apresentação diferenciada pelo seu formato, de fácil manuseio e praticidade de armazenamento.

  • Sensor remoto para detecção de resíduos

Utilizando fontes ópticas, detectores, filtros, acopladores e fibras ópticas obteve-se resultados altamente promissores na análise da qualidade do leite. Os sensores ópticos, especificamente a fibra óptica, apresentam inúmeras vantagens em relação aos sensores convencionais.

  • Evaporador multi­monitorado

O multi­monitoramento de evaporadores permite total controle em relação aos parâmetros de processo inerentes à concentração, fundamentando a pesquisa e o desenvolvimento de novos produtos lácteos.

  • Produto lácteo com elevado teor de TGF­beta.

O fator de crescimento TGF­beta pode contribuir para a regeneração de tecidos, como a mucosa intestinal. Com a utilização de diversas operações unitárias procura­se otimizar a ativação deste fator de crescimento e produzir um produto lácteo concentrado em TGF­beta, eficaz na aceleração da cicatrização e tratamento de inflamações e feridas gastrointestinais.

  • Detecção de adulteração de leite de cabra

A tecnologia consiste de técnica de espectroscopia ultravioleta (UV) pulsada para diferenciar e quantificar misturas de leite de cabra com leite de vaca. O processo é bastante rápido, sem necessidade de tratamento prévio das amostras, utilizando pequenas quantidades (1 a 5 ml) de leite fluido ou mesmo o leite em pó. A tecnologia permite o desenvolvimento de equipamento de pequeno porte e portátil.

  • Detecção de resíduos de antimicrobianos no leite

A tecnologia consiste no uso de espectroscopia infravermelha para a detecção e quantificação de resíduos de antimicrobianos e antiinflamatórios em leite. Os principais são Diclofenaco Sódico, Enrofloxacino, Penicilina G, Terramicina, entre outros, com percentuais abaixo de 1ppm.

  • Análise Discriminante de Anderson para Detecção da Fraude no Leite

Propõe-se a combinação de métodos analíticos e estatísticos para detectar a ocorrência de fraude no leite cru por adição intencional de adulterantes utilizados para reconstituição de densidade. Nesse trabalho foi utilizada a análise discriminante de Anderson para detectar a presença de maltodextrina e cloreto de sódio.

  • iTrack.

O sistema faz a rastreabilidade do leite até a mesa do consumidor, pegando informações importantes de cada etapa do processo produtivo. Uma vez que possuímos essas informações, mostramos caminhos para melhoria de rendimento e controle de não conformidades de produção.

  •  Bekaplus BP 810 para Leite Proteico Ultra Estável.

Através do processo de ultrafiltração obtém-se a fração proteica intacta (caseína micelar) do leite, sendo agregada a sais de fosfato de sódio com cadeia e funcionalidade definidas. A mistura em pó obtida é chamada de Bekaplus BP 810 e tem propriedades sensoriais neutras, alta solubilidade e aplicabilidade em leite fluido ou bebida láctea para aumento considerável do seu teor proteico.​

  • Ultra congelamento de gelados comestíveis

A tecnologia procura alterar a metodologia de produção do sorvete, fazendo com que ele possa ser congelado no momento do consumo, reduzindo as quantidades de emulsificantes, estabilizantes e conservantes necessários para manter o sorvete congelado. Além do mais, reduz a quantidade de energia empregada nesse produto desde a sua origem até o armazenamento para posterior comercialização.

  • Enriquecimento de produtos lácteos (queijo frescal, iogurte e sorvete) com compostos bioativos

Os polifenóis têm a capacidade de melhorar algumas propriedades funcionais do leite e consequentemente de seus derivados, como a formação de espuma, estabilidade oxidativa e microbiológica que têm sido demonstradas em diversas pesquisas. A proposta deste projeto é realizar o enriquecimento de queijo frescal, iogurte e sorvete com produtos de origem vegetal ricos em compostos bioativos, como polifenóis, os quais apresentam propriedades antioxidantes.

  • Uso de hidrocoloides naturais na elaboração de queijo processado com baixo teor de gordura

Substâncias naturais como os hidrocoloides podem ser utilizadas como substitutos de gordura devido às suas propriedades hidrofílicas. Além de contribuir tecnologicamente na elaboração de produtos, são importantes fontes de fibras dietéticas. A proposta deste projeto é realizar a substituição parcial ou total de gordura de queijos processados utilizando hidrocoloides naturais, fornecendo ao consumidor um produto mais saudável e fonte de prebióticos.

  •  Milktech-IOT

Equipamento portátil com comunicação via internet para detecção de fraudes no leite, especialmente adição de água, cloretos, bicarbonato de sódio, soda cáustica. Pode ser usado nas propriedades rurais ou no caminhão do leite, armazenar os dados e enviar via internet.

  •  X-Tech

No controle de qualidade de queijos, uma das características mais importantes a se verificar é a umidade. O equipamento apresentado é portátil e fornece de forma rápida a percentagem de umidade em queijos. Uma pequena ponta metálica é inserida no queijo – como uma agulha – e, em poucos segundos, a umidade é medida.

  •  Milk-clean

Por meio de incidência de luz na amostra e de sua absorção, a tecnologia é capaz de prever se alguns antimicrobianos encontram-se no leite com concentrações abaixo do Limite Máximo de Resíduos (LMR).

  •  Analisador prático da qualidade do leite (sonda)

Para realizar a análise da qualidade do leite, o produtor rural ou a cooperativa devem coletar amostras e levá-las ao laboratório, constituindo assim um processo lento e que não permite uma análise constante. Diante deste problema, criamos uma sonda capaz de realizar a medição da qualidade do leite instantaneamente de maneira simples e barata. A sonda utiliza tecnologia de sensoriamento óptico através das LPG's (LongPeriodGrating).

TEM INTERESSE EM ALGUMA TECNOLOGIA OU GOSTARIA DE DIVULGAR A SUA TECNOLOGIA?
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now